Santo do dia

Santo Agostinho

28 de Agosto de 2019

Mestre, teólogo, filósofo, moralista e apologista: todas são imagens que transparecem como que em filigrana e todas válidas a quem observe de perto Agostinho de Hipona, bispo e doutor da Igreja.

Homem, antes de tudo, com as inquietações, os anseios, as fraquezas, experimenta as contradições do seu espírito, que tem sede da verdade e se deixa seduzir pelo erro da heresia maniquéia. Percebe o chamado à perfeição moral, mas se vê envolvido na escuridão da carne. Aos vinte e nove anos, toma o caminho para Roma, chega a Milão, onde é bispo o grande santo Ambrósio.

Num episódio singular e misterioso, o próprio Agostinho acolhe o convite: “Toma e lê”. Encontra nas palavras do Apóstolo o empurrão decisivo: “Não vos deixeis dominar pela carne e pelas suas concupiscências”. Agostinho pede o batismo ao bispo Ambrósio, volta à
África em veste de penitência; aí é consagrado sacerdote e depois bispo de Hipona. A mais famosa palavra de Agostinho :

“Senhor, criaste-nos para ti, e nosso coração não tem paz enquanto não repousar em ti”.
Amado e venerado pelos humaníssimos dons de coração e de inteligência, Agostinho morre a 28 de agosto de 430 em Hippo/Argélia, enquanto os vândalos apertam o cerco. Vinte anos antes, Roma imperial tinha conhecido a humilhação infligida pelo bárbaro rei Alarico e este evento, para todos os que estavam convictos da perenidade da cidade eterna, moveu o bispo de Hipona a escrever outra obra-prima: “A Cidade de Deus”.

Santo Agostinho, rogai por nós!