Santo do dia

São Maximiliano Maria Kolbe

14 de Agosto de 2018

Frade Franciscano da Polônia, nascido em 8 de janeiro de 1894. fundou em 1917 a Milícia da Imaculada, associação destinada ao apostolado católico e mariano, que tem como ideal “Conquistar o mundo inteiro a Cristo através da Imaculada”.

Instalou uma tipografia católica e editou a revista mariana “Cavaleiro da Imaculada” que alcançou a tiragem de um milhão de exemplares. Chegou a instalar uma emissora de rádio e a estender suas atividades apostólicas até o Japão; entre 1930 e 1936, foi missionário em Nagasaki. Durante a Segunda Guerra mundial deu abrigo a muitos refugiados, incluindo cerca de 2000 judeus. Foi preso pela Gestapo e transferido para o temível Campo de Concentração de Auschwitz.

Em julho de 1941, um homem do campo de concentração do mesmo bloco de Kolbe foge e, como represália, os nazistas escolhem 10 outros prisioneiros para morrer de fome e sede no bunker. Um dos dez lamenta-se pela família que deixa, dizendo que tinha mulher e filhos, e Kolbe pede para tomar o seu lugar. Padre Kolbe aceitou o martírio para praticar heroicamente seu múnus sacerdotal, dando assistência religiosa e ajudando a morrer virtuosamente aqueles pobres condenados. Duas semanas depois, só quatro dos dez homens sobrevivem, incluindo Kolbe. Os nazis decidem então executá-los com uma injeção de ácido carbólico.

Foi canonizado pelo Papa João Paulo II em 10 de outrubro de 1982, na presença de Franciszek Gajowniczek, o homem cujo lugar tomou e que sobreviveu aos horrores de Auschwitz.
Em julho de 1998 a Igreja de Inglaterra ergueu uma estátua de Kolbe em frente à Abadia de Westminster em Londes, como parte de um conjunto monumental dedicado à memória dos dez mártires do século XX.

São Maximiliano Maria Kolbe, rogai por nós!